Romã: proteção contra placa bacteriana e gengivite

Posted by casadoagricultor 11/12/2017 0 Comment(s) Cantinho da Saúde,

Além de possuir propriedades antibacteriana e antiviral, a romã também ajuda na diminuição da pressão arterial, nos níveis de colesterol e ajuda a melhorar a aparência da pele e dos cabelos. Confira estes e muitos outros benefícios desse alimento.

 

Diminuição da pressão arterial

Foi devido a esta característica que o nutricionista e autor Americano Dr. Jonny Bowden incluiu a romã na sua lista “Os 11 melhores alimentos que você não está comendo”. Estatísticas mostram que a hipertensão é um dos maiores causadores de infarto e derrame e estudos demonstram que o consumo regular de 150 ml de suco de romã diariamente pode reduzir a pressão sanguínea sensivelmente em apenas duas semanas de uso devido a suas propriedades de afinar o sangue.

 

Melhora em pacientes renais

Um estudo apresentado em 2010, durante o encontro anual da Sociedade Americana de Nefrologia, mostrou que a concentração de potássio encontrada no suco de romã reduz muitas das complicações advindas das hemodiálises em pacientes renais, resultando na redução da taxa de mortalidade desses pacientes.

 

Ação anti-inflamatória

A romã possui antioxidantes chamados punicalagins. Eles são encontrados na semente e na casca do fruto e são os responsáveis por sua ação anti-inflamatória no nosso organismo. Lembrando que infamações crônicas estão entre os principais sintomas das doenças que mais matam, incluindo câncer, diabetes tipo 2, mal de Alzheimer, doenças do coração e obesidade. Pesquisadores da Case Western Reserve University, em Cleveland foram os primeiros a demonstrar que o extrato de romã pode agir diretamente para combater inflamações crônicas, em 2005. Outros estudos de laboratório mostraram que ele também pode reduzir inflamação no trato digestivo, assim como em casos de câncer de mama e de colo do útero. Cientistas atestaram a redução significante de inflamações em diabéticos após a ingestão de 250 ml de suco de romã tomado diariamente por 12 semanas.

 

Ajuda no tratamento do câncer de próstata e mama

De acordo com estudos de alunos de Bromatologia da UFRJ, “Pesquisas demostraram que a romã pode interferir na ocorrência e desenvolvimento de tumores em diversas etapas: no processo inflamatório, angiogênese, apoptose e proliferação e invasão celular”. Estudos de laboratórios americanos indicam que o extrato de romã – extraído da casca do fruto, pode levar à diminuição da reprodução de células cancerígenas em geral e, inclusive, induzir à sua morte.

No caso dos homens, cujo câncer de próstata é o mais comum, percebeu-se que a ingestão diária de pouco mais de 200 ml de suco de romã por dia diminuiu o tempo de aumento do PSA, o marcador sanguíneo do câncer de próstata (Homens cujo PSA dobra em um curto período de tempo, tem maior risco de morte por câncer de próstata).

No caso das mulheres, onde o câncer de mama é o mais incidente, o extrato de romã mostrou, em testes preliminares, que pode inibir a reprodução das células cancerígenas e mesmo matar parte delas. Embora ainda sejam evidências preliminares, ao que tudo indica o suco de romã pode ser realmente um potencial inibidor do crescimento das células cancerígenas assim como um diminuidor do risco de morte por estes tipos de câncer.

 

Proteção contra a placa bacteriana e a gengivite

A romã pode ser usada contra doenças da gengiva e contra a formação da placa bacteriana devido às suas propriedades antibacteriana e antiviral. Incluindo periodontites, gengivites, estomatites, assim como infecções e inflamações na boca. Uma pesquisa publicada pela revista americana Ancient Science of Life, revelou que tomar suco de romã reduz em 32% a formação de placa bacteriana. De acordo com a publicação: “Acredita-se que os antioxidantes do suco, chamados polifenóis, são os principais agentes por trás da sua ação antibacteriana”.

 

Ajuda no tratamento da diarreia, disenteria e proteção da mucosa gástrica

Embora a infusão e o chá de romã sejam popularmente usados para tratar doenças do estômago e trato intestinal, somente estudos recentes explicam o porquê da sua eficácia. O seu efeito antidiarreico e na disenteria se deve aos taninos, substâncias que dão o sabor amargo da casca da romã. Eles aumentam a reabsorção de água e cloreto de sódio, reduzem a secreção mucosa, e inibem da prostaglandina (substância que causa um aumento dos movimentos intestinais e que pode diminuir a consistência das fezes e aumentar o número de evacuações), liberada na mucosa intestinal.

Já em relação ao estômago, o efeito antioxidante característicos dos polifenóis, presentes no suco e, principalmente, na casca da romã, aceleram o processo de cicatrização da mucosa gástrica, além de inibir o crescimento microbiano. O chá da folha da romãzeira também deve ser usado para melhorar a secreção da bílis, aumento do movimento intestinal e inibição da secreção de ácidos no estômago, assim protegendo a mucosa gastrointestinal.

 

Para infecção de garganta

Tanto o chá da romã quanto a infusão podem ser usados no tratamento das irritações da garganta em geral. Devido à presença de antioxidantes e, principalmente dos adstringentes – substancia que causam a contração do tecido diminuindo tanto o inchaço quanto a dor da garganta, a romã é realmente muito eficaz nestes casos.

 

Ajuda a manter bons níveis de colesterol

Também chamada nos Estados Unidos de “superalimento”, a romã é conhecida por reduzir o LDL (Colesterol Ruim), e aumentar o HDL (Bom Colesterol). Estudos também já mostraram que o consumo a romã bloqueia a produção de triglicérides, ou seja, ela ataca a gordura antes mesmo que ela se instale no corpo.

 

Potencializa a performance na prática de exercícios

Os nitratos presentes na romã podem potencializar a circulação de sangue nos músculos. Isto ocorre porque, durante a prática de exercícios – quando existe uma demanda muito maior por oxigênio e transporte de nutrientes, gás carbônico e calor nos músculos trabalhados, parte dos nitratos ingeridos da romã é convertida em nitritos, ou seja, substancia vasos dilatadores que aumentam o volume de sangue bombeado aos músculos.

De acordo com Dr. Robert Wildman, autor e membro da Sociedade Internacional de Nutrição Esportiva, nos Estados Unidos “Romãs são ricas em nitratos, mais do que beterraba ou vegetais de folhas verdes escuras”. Ainda segundo ele, “Se você toma algo antes do treino que contenha ingredientes de apoio a vasodilatação, isto pode resultar em um intenso bombeamento de sangue para os músculos. Estudos indicam que nitritos e nitratos também tem o potencial de ajudar o corpo a usar oxigênio de forma mais eficiente. Isso significa que o atleta poderia usar menos oxigênio em determinado treino ou treinar mais antes de ficar exausto”.

 

Um superalimento para a pele e os cabelos

Listada entre os super antioxidantes, como o mirtilo, a romã é três vezes mais poderosa que o chá verde e a laranja. Além disso, um único copo de suco de romã contém 40% da necessidade diária de ácido fólico e das vitaminas A, C e E. O melhor suco é o feito em casa e consumido imediatamente, desta forma você irá conservar o maior número de vitaminas. Certifique-se de tomá-lo sem açúcar porque o açúcar pode inibir alguns dos benefícios da romã. Vale lembrar que o óleo feito a partir das sementes de romã também é rico em nutrientes e bastante utilizado em cosméticos para a pele e cabelos

Tomar suco de romã pode trazer inúmeros benefícios para a saúde da sua pele e cabelos. A romã é uma das poucas frutas que oferece no suco os mesmos benefícios nutricionais da fruta in natura. Isto se deve ao fato de que é na casca que está a maior concentração de antioxidantes, e eles não são desperdiçados ao se fazer o suco.

O suco de romã prolonga a vida dos fibroblastos, substancias responsáveis pela produção de colágeno e elastina no corpo e pela regeneração celular. Portanto a ingestão continuada do suco pode promover uma pele mais tonificada e saudável, inclusive porque a sua ação ocorre tanto na camada superior da pele, quanto nas camadas mais profundas. Ele age na regeneração das manchas e melhora a aparência das marcas de expressão. Tais substâncias também agem na composição dos cabelos, deixando os mais fortes e prevenindo a queda.

 

Fonte: https://goo.gl/oxsjRy.

Leave a Comment